CBMA

Centro de Biologia Molecular e Ambiental

Centre of Molecular and Environmental Biology

Science Communication

NEI2016 - Os cientistas saíram à rua! 

 
No passado dia 30 de setembro, o Museu D. Diogo de Sousa abriu as portas à Noite Europeia dos Investigadores, uma iniciativa da Comissão Europeia organizada, em Braga, pela Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM).
Os visitantes, de todas as faixas etárias, tiveram a oportunidade de entrar em contacto com a ciência que é feita nas mais variadas áreas como a Biologia, Biodiversidade, Física, Optometria, Nanotecnologia, Geologia, Ambiente, Matemática, Estatística, Computação, Química, Ciências da Comunicação, Psicologia e Enfermagem.
Durante todo o dia, cidadãos e investigadores puderam conversar e partilhar ideias sobre ciência, cumprindo-se assim um dos objetivos desta atividade: aproximar os cidadãos dos investigadores.

 
A Câmara Municipal de Braga, o INL - Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a ORION - Sociedade Científica de Astronomia do Minho, o Mosteiro de Tibães, o INIAV - Banco Português de Germoplasma Vegetal e a CTEM Academy foram os parceiros locais que contribuíram para o sucesso desta iniciativa. 


 
 Vídeo

Entre julho e setembro, a Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM) organizou um conjunto de atividades preparatórias, com o objetivo de convidar os cidadãos para a NEI.
Entre estas atividades, contam-se 4 workshops, inseridos na iniciativa "Há ciência na cidade!", em parceria com o INL, a ORION, o Departamento de Física da ECUM e o INIAV.
Tivemos um Bioblitz no Mosteiro de Tibães, que desafiou os participantes a descobrir "Quantas espécies conseguimos identificar num dia?", orientado pelo Professor Pedro Gomes do Departamento de Biologia da ECUM e por investigadores da Tagis - Centro de Conservação das Borboletas de Portugal.
Ainda em setembro, a Escola Secundária Carlos Amarante e a Escola Básica 2,3 de Gualtar receberam 3 investigadores, no âmbito do "Countdown NEI2016".
 
 Reportagem fotográfica

 

_____________________________________________________________


Invertebrados terrestres comem marisco?

 

 

CM 13_05_16-28No contexto da parceria Correio do Minho/Escola de Ciências, damos a conhecer o artigo publicado no Correio do Minho intitulado “Invertebrados terrestres comem marisco?” da autoria da investigadora Adriana Novais, CBMA (Centro de Biologia Molecular e Ambiental).

 

Veja aqui o artigo em PDF »»

 

 

 

_____________________________________________________________

Stranding of a whale in Viana do Castelo - Portuguese Wildlife Society

 

Last Monday, SPVS (Portuguese Wildlife Society) was contacted following the stranding of a whale in Viana do Castelo. The biologists belonging to the SPVS team, Dr. Jorge Santos and Dr.Hélder Araújo, moved to the location and performed the biometric analysis and necropsy of the cetacean that was already in an advanced state of decomposition. The strandings of cetaceans are frequent throughout the year in all our coast with several causes of death (accidental catches in fishing gear or bycatch, collisions with vessels, disease, old age, etc.) and casually enhanced by bad weather conditions that favor the disposal of carcasses on the beach.

SPVS is an NGO that integrates the Rede Abrigos - Rede de Apoio a Mamíferos Marinhos (RAMM) of Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) since 2003 and is responsible for this type of events in the north of the country (Caminha-Nazaré) and the Algarve. It's action is the result of a strong cooperation between the maritime authorities, ICNF and municipalities - more information on http://socpvs.org

 

See more »»

 

baleiagG

 

_____________________________________________________________

Divulgação posters ecofisiologia

Durante as próximas semanas, estará patente no átrio dos laboratórios de ensino do Dep. Biologia uma exposição de trabalhos em painel/poster dos estudantes das licenciaturas em Biologia-Geologia (3º ano) e Ciências do Ambiente (2º ano), realizados no âmbito da unidade curricular de Ecofisiologia.

Os trabalhos dos estudantes concernem temáticas como a osmorregulação em organismos estuarinos, o balanço hídrico (e dessecação) em organismos terrestres, a plasticidade fenotípica, algumas estratégias de obtenção de calor, e as relações alométricas. Os trabalhos (realizados em grupo) consistem em experiências realizadas pelos próprios estudantes nas aulas práticas de Ecofisiologia. A exposição é dinâmica, e os painéis serão expostos rotativamente, de forma a possibilitar a todos os grupos a oportunidade de ver o seu trabalho divulgado. No final do semestre, os melhores trabalhos serão selecionados pelo docente responsável e será atribuído um título oficioso ao(s) melhor(es) poster(s).

A



 

 

 

 

_____________________________________________________________

CBMA meeting in Centro de Mar, Viana do Castelo (22-04-2015)

Mar001

















Article published in the weekly newspaper Alto Minho No. 1218 April 29, 2015

_____________________________________________________________

 

Exhibition for all ages but in particular to attract the attention of potential graduate students to particular scientific research areas on important subjects of knowlege on Biology/ Environment and to the importance of asking questions to get answers.

The material was exposed to the public during the "1ª Feira Educativa e Formativa UMinho" - March, 2015”, under the title:

“ Plants may get ill due to parasites (nematodes) inside roots”.
A. Which questions may we ask?/ B. Which answers can we get?

_____________________________________________________________


Alunos do 11º ano da Escola Secundária de Alcaides Faria (Barcelos) em visita ao Departamento de Biologia.

06-03-2014

Alunos do Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo (Vieira do Minho) em visita ao Departamento de Biologia.

31-02-2014

 

_____________________________________________________________


Ciência Viva

CIÊNCIA VIVA 2011
Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica

For the past years, including the period from 2003-2007, the researchers of the Centre gave support to many extension activities, focusing on the ones that can contribute effectively to motivate young people towards scientific issues. The strategy adopted considered that rather than just offering information, attractive initiatives are required such as handson experiments, indoor and outdoor activities, informal debates and communication with professors and researchers. The target groups were the general public and the school population, particularly senior school students and teachers.

 

CIÊNCIA VIVA 2011: Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica
Prime Contractor: CBMA/Universidade do Minho

 

BioCientistas de Palmo e Meio.

BioCientistas de Palmo e Meio

Org: Andreia Gomes, Sandra Paiva, Cristina Aguiar, Maria Teresa Almeida, Judite Almeida.

Coloca-se à disposição dos mais pequenos (crianças em idade pré-escolar, dos 4 aos 6 anos) algumas actividades no âmbito da Biologia, de modo a proporcionar-lhes a experiência de poderem contactar com o mundo da Ciência.

UMa Biologia no Verão

UMa Biologia no Verão 4th Ed.

Org: Maria Teresa Almeida and Maria Judite Almeida
Ocupação Científica de Jovens nas Férias.

See more informations and photos...

 

CIÊNCIA VIVA 2010: Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica
Prime Contractor: CBMA/Universidade do Minho

UMa Biologia no Verão

UMa Biologia no Verão 3rd Ed.

Org: Maria Teresa Almeida and Maria Judite Almeida
Ocupação Científica de Jovens nas Férias.

BioCientistas de Palmo e Meio.

BioCientistas de Palmo e Meio

Org: Andreia Gomes, Sandra Paiva, Cristina Aguiar, Maria Teresa Almeida, Judite Almeida.

Coloca-se à disposição dos mais pequenos (crianças em idade pré-escolar, dos 4 aos 6 anos) algumas actividades no âmbito da Biologia, de modo a proporcionar-lhes a experiência de poderem contactar com o mundo da Ciência.

Darwin à moda D’UMinho

Darwin à moda D’UMinho (2009)
Financed by CBMA

Org: Alexandra Nobre, Cristina Aguiar and Isabel Mina

  1. M. Costa and F. Costa (CBMA): De Darwin aos nossos dias: novas perspectivas no estudo da evolução.
  2. M. Correia (IBMC/UPorto, Ciência Viva): Projecto Evolution MegaLab - Ao ritmo do caracol a ciência pode ser feita por todos!
  3. P. Magalhães (Quercus) Condomínio da Terra – O Darwin Global
  4. C. Leal Gomes, E. Oliveira, M. Casal, P. Parpot e R. Severino, ECUM/UMinho. Darwin na ECUM
  5. Concurso Dar Win com a participação da Tuna Universitária e de Os Jogralhos, Universidade do Minho

 


 

CIÊNCIA VIVA 2009: Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica
Prime Contractor: CBMA/Universidade do Minho

UMa Biologia no Verão

UMa Biologia no Verão 2nd Ed.

Org: Maria Teresa Almeida and Maria Judite Almeida
Ocupação Científica de Jovens nas Férias.

BioCientistas de Palmo e Meio.

BioCientistas de Palmo e Meio

Org: Andreia Gomes, Sandra Paiva, Cristina Aguiar, Maria Teresa Almeida, Judite Almeida.

Coloca-se à disposição dos mais pequenos (crianças em idade pré-escolar, dos 4 aos 6 anos) algumas actividades no âmbito da Biologia, de modo a proporcionar-lhes a experiência de poderem contactar com o mundo da Ciência.

No Poster

Programa Biologia no Verão
Org: Pedro Gomes

1. Como se estudam os oceanos?
  • Conjunto de actividades práticas visando a divulgação das metodologias básicas utilizadas em oceanografia.
2. Vamos espreitar debaixo das pedras: a vida na zona entre marés.
  • Conjunto de actividades visando sensibilizar o participante para a grande diversidade biológica associada aos sistemas litorais rochosos

 

 

CIÊNCIA VIVA 2008: Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica
Prime Contractor: CBMA/Universidade do Minho

UMa Biologia no Verão

UMa Biologia no Verão 1st Ed.

Org: Maria Teresa Almeida and Maria Judite Almeida
Ocupação Científica de Jovens nas Férias.

Sentidos da Ciência. Actividade Percepções

Sentidos da Ciência. Actividade Percepções

Org: Alexandra Nobre

  • Percepções em Laranja: Oito oficinas temáticas para crianças do primeiro ciclo do ensino básico
  • Percepções - Pincele Ciência; Percepções - Ilustre Ciência, Percepções 3D, Percepções Instantâneas e Percepções MultiPinceladas: Cursos/ workshops, respectivamente de pintura, ilustração, cerâmica, fotografia e multimédia/escultura, nos quais os participantes responderam à pergunta "O que é a Ciência?"
  • Percepções a la Minuta: Exposição conjunta da escultura/instalação Torre de Babel dos Bens Comuns de Paulo Magalhães e das fotografias científicas Laboratório de Imagens da Associação Viver a Ciência
  • Percepções Scientia Nostra: Exposição de cinco ilustrações correspondentes a outros tantos cientistas portugueses de reconhecido mérito executadas por dois artistas plásticos, de livros de divulgação científica à venda no mercado e de edições antigas de livros do matemático Pedro Nunes e do botânico Avelar Brotero.
  • Percepções dos 9 aos 15: Concepção e execução de trabalhos de tipologia livre respondendo à questão "O que é para mim a Ciência?" e executados por alunos, essencialmente dos 2º e 3ºciclos do Ensino Básico.
  • Percepções VIP: Exposição de obras de personalidades portuguesas de reconhecido mérito, convidadas a dar a sua percepção de ciência usando como suporte a técnica/área/forma que lhes é mais familiar e na qual alcançaram notoriedade.
  • Percepções on the wall: Actividade livre de graffiti aberta ao público, sobre temáticas de ciência e executada em painel nos jardins do Estaleiro Cultural Velha-a-Branca

No âmbito do projecto Sentidos da Ciência – Ciência Viva, Alexandra Nobre foi ainda a coordenadora e autora principal da edição do roteiro Percepções – a ciência e os cientistas aos olhos da sociedade.

No Poster

Programa Biologia no Verão
Org: Pedro Gomes (1-3), Fernanda Cássio e Cláudia Pascoal (4)

1. Como se estudam os oceanos?
  • Conjunto de actividades práticas visando a divulgação das metodologias básicas utilizadas em oceanografia.
2. Vamos espreitar debaixo das pedras: a vida na zona entre marés.
  • Conjunto de actividades visando sensibilizar o participante para a grande diversidade biológica associada aos sistemas litorais rochosos
3. Sistemas dunares: mais do que montes de areia.
  • Conjunto de actividades visando levar o participante a compreender os processos responsáveis pela formação emanutenção dos sistemas dunares enquanto sistemas naturais e alertá-lo para a grande diversidade biológica associada aos sistemas litorais arenosos e para a sua fragilidade
4. O que nos contam os organismos que vivem nos rios sobre a saúde desses ecossistemas?

 

 

CIÊNCIA VIVA 2007: Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica
Prime Contractor: CBMA/Universidade do Minho

Sentidos da Ciência. Actividade Percepções

Sentidos da Ciência. Actividade Percepções

Org: Alexandra Nobre

  • Percepções em Laranja: Oito oficinas temáticas para crianças do primeiro ciclo do ensino básico

No Poster

Programa Biologia no Verão
Org: Pedro Gomes (1-3), Fernanda Cássio e Cláudia Pascoal (4)

1. Como se estudam os oceanos?
  • Conjunto de actividades práticas visando a divulgação das metodologias básicas utilizadas em oceanografia.
2. Os carvalhais do Corno do Bico.
  • Conjunto de actividades com vista à divulgação do património natural associado aos sistemas agrícolas tradicionais, do norte montanhoso de Portugal.
  
 

Latest News

You are here: Home Science & Society Science Communication

Members' Resources